Viagens ao Inconsciente


24/04/2008


PORTAL

há quantas Anas me vieste amar

que flores partidas encontrou

encrustrada no olhar

tristeza

abri num sorriso um verso

e o mar se afastou

te refiz como um deus

amor

vento de areia corpos nús

e o movimento da montanha

respira o sol no horizonte

portal

bem por entre nossos sonhos

nos olhando de tocar

línguas que se entendem

amar

canta ana carolina

treme o amante das dunas

bebe entorpecida cajuína

nordestinar

 

 

(BARDOMEIO/DIASEGUINTE)

Chove na prata dos carros

Razões que não se justificam

Gestos modernos

Retro-visores

E no meio dos princípios

Amores

Luzes nas lojas-retinas

Olho - seu prefil contido

Brilho, baton, mulher

Inventa um outro

Sentido

Freio/ar/plasma/bluetooth

E lá no horizonte vejo seu futuro

E o meu? E o meu?

Contido nas palavras

A cama que não termina

Um telefone grudado ao tempo

Um toque sonâmbulo se afina

 

 

 

 

Escrito por nelson barroso às 13h25
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, Homem

Histórico