Viagens ao Inconsciente


15/05/2007


Ela nem me olha

Mas sabe de mim

Sabe que eu cresco assim

Ela me molha

Mas nem tanto assim

Se joga as pernas, de longe

É em cima de mim

Seus cabelos se predem

Se jogam pro-lado-pro-outro

Fingindo

Mas não olha

Posa desvasivada, acredito...

Milênios depois

Prende a ponta do vestido

Levanta num rolê

Fala ao celular

Palavras?

Parece fingir

Quase me olha

Caminha sobre o chão

Desloca os panos

E minhas gravidades

Já olho livros e vejo lábios

Ela nem se toca

Retoca o baton

Descruza as pernas

E neste exato momento

Neste movimento dos meus olhos

Acordo!

Escrito por nelson barroso às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, Homem

Histórico