Viagens ao Inconsciente


27/10/2006


Carrego o gozo do seu olhar
Tatuado no meu ser

Invisível que sou

Se vidro sem aço achar
No mundo das sombras
Se de sua luz nascer outro dia
Se sol rasgar o vel
Reviverei só mais um instante
Assim num lampejo
Amei

Escrito por nelson barroso às 18h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/10/2006


queria amar-te

intensamente tanto

que esgotasse a fonte do poema

pois vi que não havia palavra

que ainda sustentasse amor

diante da beleza de tuas linhas

contida

se fosse eu, seu leitor

Escrito por nelson barroso às 14h01
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, Homem

Histórico