Viagens ao Inconsciente


06/08/2006


Manhã de 6ª feira, 28 de julho de 2006. Quantos graus? É inverno, mas faz calor na praia de Icaraí. Exceto quando a sombra dos prédios rouba a luz. Uma brisa fresca me abraça. Centenas de mergulhões, alguns com o papo vermelho, voam desordenando a paisagem. O Rio, ao fundo, assiste nebuloso o balet desses pescadores alados. Silenciosos, sobrevoam baixo e recolhem do mar o seu peixe. Alguns entram no espelho azulado e demoram segundos antes de emergirem vitoriosos. No bico a sardinha quase imobilizada luta para não ser engolida. Mas seus movimentos não são bastante para fugir da natureza dura, implacável, do predador que nem se abala com o último debater do peixe, já no seu papo. Pessoas vão aparecendo feito geração expontânea. Umas caminhando outras correndo e algumas passeando observam rápido a festa dos black birds. Lembro o jogo recente entre flamengo e vasco - as fêmeas são alvinegras e são os machos que colorem-se no papo uma flâmula vermelha (?) - enfim, isto não importa. É o flamengo que foi bicampeão!

Não sei se por destino ou capricho a sombra se afasta da praia, deixando o sol reinar já aquecendo a metade da faixa de areia. Neste momento percebo que a metade da angústia que me importunava nesta manhã já tinha sido dissolvida nas palavras que escrevo nas páginas brancas de um pequeno caderno de desenho. Homem ao mar! Boia feito um toco. Os pássaros a sua volta nem se importam. Continuam sua pescaria. Não confundem homem com peixe. O barulho do mar que derrepente me percebe diz algumas palavras que não entendo o sentido, mas provoca uma saudade de prazer da infância: uma calma que deslisa feito um carinho afetuoso. O aerobarco vai manso deixando um pouco antes do horizonte uma calda branca de espuma que vai se apagando no que avança rumo a Charitas. Enquanto ele encurta a distância dos moradores que dali precisam chegar, quase sempre com pressa, ao Rio, daqui, eu, estico o tempo num emprego do ócio que me apraz.

 

Escrito por nelson às 16h44
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, Homem

Histórico