Viagens ao Inconsciente


19/01/2006


supuz noutro dia

que estava sozinho

que o escorrer do tempo

deslizava devagarinho

até que a contagem se deu

autônoma e sem artimanha

quando tentei um respiro

um grão era uma montanha                             

Escrito por nelson barroso às 15h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/01/2006


lapidar palavras em pedras

garimpar num poço

sons que sentimos

luzes que não posso

 

fala alma inquieta

convulsa seus nervos

atira no alvo sólido

esquenta teu poeta

colo sem visgo de ver

sua dor insandescida

escoar nas narinas de Deus

o que ganhaste de/vida                                                    

Escrito por nelson barroso às 19h47
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, Homem

Histórico